Bons números da SP Center Motos são indicadores de mercado em ascensão

Texto: Michele Stella

Na comparação entre os anos de 2017 e 2016, a SP Center Motos, sob comando do casal Sílvio César Macedo, 43 anos, e Luciane Flaviano, teve aumento de 150% no faturamento bruto total.

“Eu sabia que a área era muito boa por causa da minha experiência como professor de gestão empresarial”, afirma Sílvio, justificando o investimento em um curso de mecânica de motos, feito há dois anos e meio, para então se tornar dono do próprio negócio com a oficina e motopeças.

Em julho de 2015, o aporte financeiro do casal para abrir as portas do empreendedorismo girou em torno de R$ 22 mil. O valor foi usado para comprar ferramentas essenciais para a mecânica de motos, um elevador (equipamento utilizado para colocar a motocicleta em determinados tipos de conserto) e algumas peças e acessórios para revenda.

“Um dos principais desafios foi encontrar fornecedores parceiros, pois é imprescindível ter orientação a respeito do que comprar quando se está começando na área”, alerta Luciane, responsável pela parte administrativa do negócio. De acordo com ela, vencidos obstáculos como esse, há bons motivos para comemorar. “Em pouco tempo deixamos de ser microempreendedor individual, por exemplo, e tivemos que nos adequar no Simples Nacional.”

A SP Center Motos também mudou de espaço físico, na região central de Jundiaí, interior de São Paulo, e hoje conta com uma área de quase 100 metros quadrados para atender o público. Mesmo assim, em breve, deve novamente estar num local ainda mais apropriado para o crescimento em ritmo acelerado. “O espaço já não está dando conta de novo”, comemora o casal.

O sonho de ser dono do próprio negócio Sílvio já tinha há muito tempo, segundo ele. A área de motos, além de atrativa comercialmente, se uniu à paixão pelas duas rodas. “Eu já consertava motos em casa quando sobrava tempo. Fiquei uns 20 anos fazendo isso. No entanto, para atuar profissionalmente, primeiro fui atrás do conhecimento técnico, de fazer o curso de mecânica”, explica, ressaltando: “Isso foi o que deu segurança e capacidade para atuar nesse mercado.”

 

Fotos: Elton Oliveira