Com curso de mecânica de motos concluído e experiência adquirida, amigos investem juntos em oficina no Medeiros

Texto: Michele Stella

Além de uma sociedade firmada há um ano e meio, Sandro Renê Sena Martins e Gilmário de Souza Costa, ambos de 26 anos, têm em comum a paixão pelas duas rodas desde a adolescência. Motos sempre fizeram parte da vida dos amigos e trabalhar neste mercado se tornou uma consequência.

“O primeiro emprego como ajudante de mecânico de motos foi quando ainda era garoto”, conta Sandro. E Gilmário complementa: “Também já tinha sido ajudante de mecânico na adolescência e, recentemente, de novo, contratado.”

Assim como muitos profissionais no mercado, os atuais sócios sempre trabalharam na área de mecânica de motos sem, necessariamente, terem qualificação. Mas a necessidade do aprendizado mais técnico e do investimento em um curso surgiu para a realização do sonho do próprio negócio.

“Só o aprendizado do dia a dia em uma oficina não era o suficiente para nos diferenciarmos”, diz Sandro.

“No meu caso, que era ajudante ainda, eu conseguia abrir a parte de cima de um motor, por exemplo, mas tinha receio de fechar. Com o curso na área, veio a confiança”, completa Gilmário.

Depois de conquistado o certificado de mecânica de motos e de outros cursos avançados no segmento, os amigos perceberam que seria possível deixar a carteira assinada para trás para empreender. “Acho que esperamos o momento certo, a oportunidade surgir. Eu moro em Itupeva e o Gilmário no Medeiros, bairro escolhido para abrir a oficina. É um local movimentado e sem concorrência, o negócio está superando as expectativas”, comemora Sandro, que foi quem sempre incentivou o amigo para a trajetória empreendedora.

O investimento inicial para abrir a Medeiros Motos girou em torno de R$ 9 mil, gastos com ferramentas e algumas peças para revender. “Hoje, um ano e meio depois, nosso estoque de peças já triplicou”, diz Gilmário, completando: “O mercado está muito melhor do que eu esperava.”

No futuro a curto prazo, os amigos e sócios pretendem conquistar um espaço ainda maior para a oficina e continuar investindo em qualificação profissional. “Precisamos ter qualidade porque isso, hoje, é um diferencial e tanto. Além claro, de trabalhar com preço justo, atender bem e realizar os serviços no menor prazo possível para agradar aos clientes”, avalia Sandro.

E o sucesso dos mecânicos e sócios é comemorado não só por eles como, principalmente, pelo coordenador da unidade Jundiaí da Escola Mestre das Motos, Fábio Luís Gastaldo: “É gratificante participar e acompanhar de perto essa evolução como profissionais e, agora, empreendedores. A escola não só oferece os cursos como dá todo o apoio e incentivo necessários na trajetória. Estamos sempre com as portas abertas”, afirma.

 

Fotos: Elton Oliveira