Alta reforça bom momento do mercado das duas rodas em geral e atrai olhares de empreendedores

 

 

Mais de 530 mil motocicletas foram emplacadas nos primeiros seis meses de 2019 de acordo com dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), levantados e analisados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). O número representa alta de 16% na comparação com o mesmo período de 2018.

A categoria mais vendida no país neste período foi a Street, com 50,2% de participação. Na sequência, estão as motos Trail, com 19,4% e, em terceiro lugar, a Motoneta representando 15,2% das vendas. O estilo de motos Scooter aparece em quarto lugar neste ranking de vendas. Porém, na comparação entre o primeiro semestre deste ano com o mesmo período do ano passado, a alta deste modelo de motos é de 23,9% – foram 42.777 Scooters comercializadas ao todo entre janeiro e junho de 2019.

Esse desempenho está associado a uma demanda que vem evoluindo desde o segundo semestre do ano passado. O ritmo atual sinaliza a retomada consistente dos negócios e é reflexo do aumento da concessão de crédito nas operações de varejo”, afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

A previsão da entidade é que a produção de motocicletas alcance 1.100.000 unidades em 2019, volume 6,1% superior ao de 2018 (1.036.846 unidades).