Área de mecânica de motos está em crescimento e pessoas com diferentes perfis e objetivos têm investido nesse aprendizado

 

Texto: Michele Stella

As estatísticas têm sido favoráveis ao mercado das duas rodas – são mais de 25 milhões de motocicletas circulando pelo país – e os bons números de crescimento deste setor têm, cada vez mais, chamado a atenção para o segmento de mecânica de motos.

Milton Cosme Soares é preparador e regulador de máquinas injetoras no setor industrial há muitos anos e se matriculou, recentemente, em um curso de mecânica de motos com o simples objetivo de ele mesmo realizar a manutenção de sua motocicleta. Já tem feito isso, mas agora o campo de visão aumentou:

“Esse é um curso que me dá capacitação tanto para trabalhar fora, com carteira assinada, quanto para ter meu próprio negócio no segmento. Estou me qualificando e quero ter bastante experiência para me preparar para o futuro”, diz.

Além do curso de mecânica e elétrica de motocicletas, Milton já investiu em montagem e alinhamento de rodas, Injeção Eletrônica e está fazendo o curso de Preparação de Motores.

“Eu não gasto mais com mão de obra para mexerem na minha moto”, comemora, completando: “Era totalmente leigo nessa área e estou aprendendo muito. Estou bastante satisfeito”.

Com Luis Gustavo de Oliveira Lima, a iniciativa para se matricular em um curso de mecânica de motos – o que ele fez em abril deste ano – ocorreu de forma um pouco diferente. “Sou de uma família de mecânicos, a maioria de carros, e fui incentivado pelo meu irmão e por um amigo que abriu oficina e está se dando muito bem no setor de motocicletas”, conta.

Atualmente, Luis Gustavo é motoboy. Mas pretende mudar de profissão em breve.

“Conheço muita gente que está crescendo no setor de mecânica de motos e acabei vendo essa oportunidade, também. Já estou comprando ferramentas e me preparando para logo ser funcionário ou dono do meu negócio na área”, diz, contando ainda que tem colocado em prática, em sua motocicleta, tudo o que está aprendendo em sala de aula. “Sou apaixonado por motos.”

Teoria e prática

Marcos Vinícius da Silva Costa também se diz um amante das duas rodas. Trabalhava até a pouco tempo atrás como Uber e, de tanto ouvir no rádio do seu carro a propaganda da Escola Mestre das Motos sobre os cursos de mecânica, resolveu investir em capacitação profissional.

“Eu não gostava de dirigir. Logo que comecei o curso de mecânica de motos, já veio a vontade de abrir uma oficina. Eu tinha trabalhado nessa área de mecânica com um familiar, mas acabou não dando certo e fiquei mais de três anos em outras profissões”, conta.

Há pouco mais de um mês, Marcos Vinícius está com as portas de sua oficina aberta. “Fiz um empréstimo com o meu pai para comprar peças e ferramentas e estou muito realizado. Logo pretendo que meu irmão também faça o curso para trabalhar comigo”, conclui.